31/07/2010

Lobo Mau é Vítima de "Bullying" e Branca de Neve é Usurpadora em Novo Livro Infantil



Recontar clássicos infantis é cada vez mais comum na literatura mundial. O humor, geralmente, dá o tom para as histórias que utilizam os personagens principais, como Chapeuzinho Vermelho, Os Três Porquinhos e Rapunzel, em situações contemporâneas e com inversão de papéis, com o bonzinho e o malvado trocando de lugar.

No livro "Não era uma vez...", diversos autores latino-americanos brincam com a personalidade de cada personagem. A ideia é de deixar de lado o papel de "princesa perfeita e herói salvador" para mostrar que todos possuem suas divertidas loucuras particulares. Até mesmo a Bela Adormecida e o Soldadinho de Chumbo.

A coitada Cinderela, por exemplo. Depois de tanto ouvirmos que ela sofria com a madrasta e suas irmãs que a obrigavam a limpar a casa, a escritora argentina Adela Bash confessa ter ouvido uma história diferente, e conta que a Cinderela, na verdade, era uma moça muito bem de vida e que era alucinada por limpeza. Adorava lavar o chão, cuidar da cozinha e até tirar pó do pó.

Na nova versão da fábula, a madrasta e suas filhas são boazinhas e querem ajudar Cinderela na arrumação da casa; porém, super enciumada, as proíbe de tocar em qualquer sabão à vista. Sorte que a fada madrinha aparece e...

Em Chapeuzinho Vermelho, a colombiana Carolina Alonso revela todo o mal entendido que se fez. As andanças pela floresta, os biscoitos para a vovó, o caçador corajoso, tudo é um engano. Desta vez, as páginas nos revelam que o pobre lobo mau foi vítima de "bullying" e teve o coração iludido e despedaçado pela Chapeuzinho, sua antiga paixão.

"Não era uma vez..." também desconta tudo o que sabemos da serena Branca de Neve. O autor mexicano Miguel Angel Tenório narra a fábula de uma princesa invejosa. Inconformada com o fato de terem dito que era tão bonita quanto a madrasta, e manda um caçador assassiná-la cruelmente.

De forma divertida, "Não era uma vez..." apresenta novos contos clássicos ao leitor e situações cada vez mais comuns enfrentadas pelas crianças de hoje. A moral da história pode der mudado um pouco, mas o meio por qual se transmite, continua o mesmo.


"Não era uma vez..."

Autor: Vários Autores
Editora: Melhoramentos
Páginas: 128
Quanto: R$ 28,00
Onde comprar: Pelo telefone 0800-140090











Fonte:
Folhinha

Um comentário:

  1. Achei isso um tanto ridiculo. Pois o livro foi feito para RE-contar os contos, não para descreve-los em palavras diferentes. E so para constar, o conto da Branca De Neve no Não era uma vez, não é assim: ''Inconformada com o fato de terem dito que era tão bonita quanto a madrasta, e manda um caçador assassiná-la cruelmente.''. --' Era que ela só queria que o pai dela a amasse , nao sua madrasta também --'

    ResponderExcluir