25/10/2010

Desenvolvimento da Criança de 0 a 4 Anos



Pistas do desenvolvimento da criança

Alguns pais, especialmente os de primeira viagem, acreditam que seus bebês recém-nascidos não fazem muito além de mamar, dormir e comer. Só depois de alguns anos é que olham para trás e percebem como eles crescem rápido. 

Embora cada criança possua seu próprio ritmo de crescimento e suas particularidades, a maioria delas apresentam comportamentos similares, que indicam seu desenvolvimento físico e mental nas diferentes faixas etárias.

Acompanhar essas "pistas" diárias de amadurecimento ajudam os pais a ter uma visão mais próxima da personalidade e habilidades de seus filhos. Essa participação ativa gera maior interatividade, fortalece vínculos e valores familiares. Acompanhe como elas se comportam do nascimento aos quatro anos de idade.

Desenvolvimento da criança de 0 a 1 mês

Durante as primeiras semanas de vida, os recém-nascidos enxergam apenas objetos que estejam próximos cerca de 50 cm. Nesta fase, os bebês reconhecem sua mãe pelo cheiro e sua voz faz com eles se acalmem.

Também começam a movimentar a cabeça de maneira oscilante e mantêm membros flexionados passando a explorar as mãos ao final desse período. Como neste estágio de desenvolvimento os bebês crescem rapidamente é necessário oferecer-lhes doses generosas de alimento e sono.

Desenvolvimento da criança de 1 a 3 meses

Nesse estágio o bebê começa a responder melhor aos estímulos sonoros. Ele pode estranhar o próprio som do próprio coração ou tentar localizar com os olhos de onde está vindo qualquer barulho diferente. Outra novidade são as vocalizações mais prolongadas, gargarejos e ruídos que, para os pais, podem demonstrar os primeiros contornos de sua personalidade.

Também acompanham objetos e pessoas com os olhinhos. O crescimento continua acelerado e entre dois e três meses a maioria dos bebês passa a dormir melhor à noite e menos durante o dia.

Desenvolvimento da criança de 3 a 6 meses

Entre o terceiro e o sexto mês de vida, o comportamento do bebê fica mais previsível aos pais. Aos poucos os balbucios tomam formas silábicas e iniciam-se os "gugus" e "dadás" dos pequenos. Rolam com facilidade e, aos cinco meses sentam-se sozinhos ou usando um apoio.

Neste período, eles querem explorar os objetos com a boca, imitam expressões faciais, distinguem e repetem sons vindos de objetos. Os dentinhos começam a aparecer mais ou menos aos seis meses de idade: primeiro os centrais da parte de baixo, depois os centrais de cima. No sexto mês, os bebês sabem bem diferenciar seus pais de estranhos.

Desenvolvimento da criança de 6 a 9 meses

Os bebês ficam mais firmes neste período e sentam-se bem sem apoios. Por volta dos sete meses se arrastam com facilidade e depois, começam a engatinhar, alguns pulam essa etapa e passam a ficar em pé se apoiando e se interessam mais por brincadeiras.

Os músculos e a coordenação motora estão mais desenvolvidos assim como a fala, o que pode resultar em primeiras palavras e menos choro. Gostam de bater palmas, pegar objetos pequenos e aprendem a segurar o copo. Vários dentes aparecem e os bebês passam a consumir alimentos sólidos.

Desenvolvimento da criança de 9 a 12 meses

Agora os bebês começam a descobrir o mundo que lhes cerca, a fazer conexões, aprendem como as coisas funcionam e a testar novas habilidades que incluem apanhar minúsculos objetos usando o indicador e o polegar.

Aos 11 meses já dizem "mama", "papa". Eles são mais curiosos em relação a pessoas e objetos que fazem parte de sua rotina, portanto, nesta fase, é necessário estimular a criança com brinquedos de diversos tamanhos, cores, formas e texturas.

Desenvolvimento das criança de 12 a 18 meses

Estes são os meses em que certa independência é gradativamente adquirida pelos bebês. As crianças com esta idade são capazes de classificar objetos, pessoas e ações. Seus passos ficam mais acertados e muitos bebês aventuram-se a correr.

Tentam pronunciar palavras como mamãe e papai e tem coordenação motora mais apurada. Nesta fase os bebês pesam o triplo de quando nasceram e seus ossos e músculos estão mais fortes para que eles possam se sustentar em pé. Podem se beneficiar de estímulos como livros de desenhos bem coloridos.

Desenvolvimento da criança de 18 a 24 meses

Entre um ano e meio e dois anos de idade, as crianças começam a aumentar seu vocabulário e a compreender melhor o mundo e as emoções que as pessoas próximas demonstram. Esta é uma boa idade para tirar as fraldas, acostumá-las à escovação dentária e estimular suas primeiras tentativas de se alimentarem sozinhas.

A alimentação também se modifica um pouco porque eles passam a tomar menos leite para comer outros alimentos. A necessidade de dormir durante o dia diminui e uma soneca à tarde pode ser o bastante. Com esta idade as crianças ainda não gostam de interagir com outras crianças, mas gostam bastante de brincar, portanto, devem ser estimuladas pelos pais.

Desenvolvimento da criança de 2 a 3 anos de idade

Aos dois anos as crianças entendem cerca de 300 palavras e constroem frases curtas e negativas, mas é entre os dois e três anos que elas começam a se diferenciar a partir de suas personalidades e habilidades. Ao longo deste ano, elas aprendem a se comunicar com mais clareza, demonstrar suas preferências, entender regras, pular, escalar móveis e a correr.

Como elas melhoram suas habilidades motoras com a prática, é preciso estimulá-las a realizar tarefas como se vestir, pentear os cabelos e escovar os dentes, sozinhas.

As mudanças físicas se desaceleram um pouco enquanto os músculos se alongam, o que as fazem parecer maiores e mais esbeltas

Desenvolvimento da criança de 3 a 4 anos de idade

Aos três anos é normal que as crianças oponham-se veementemente aos outros como um gesto de autoafirmação. Agora elas conseguem entender os conceitos mais simples da vida. São capazes de abotoar ou fechar o zíper de suas roupas.

Seu vocabulário é suficiente para quecomecem a questionar os porquês de tudo que está em sua volta, além de reconhecer algumas letras, a diferença entre as cores e formas.

Entre três e quatro anos as crianças tornam-se mais sociáveis com outras crianças e apreciam participar de brincadeiras interativas. Caso tenha dúvidas em relação ao desenvolvimento de seu filho, consulte o pediatra.


Fonte:
Equipe BBel

Nenhum comentário:

Postar um comentário